A quem interessa o ataque hacker ao MPF PR e ao ex juiz? | TVFORENSE.com Para Dispositivos Móveis

Telegram abre uma brecha, não um rombo.   Em 2019, após longa batalha entre o presidente Putin e os criadores do Telegram ( também Russos), finalmente os desenvolvedores abriram mão dos ideais de privacidade que tinham sobre o seu aplicativo permitindo...

tecnologia, negócios, empreendimentos, aplicativos, designers, projetos, startup, hackers

A quem interessa o ataque hacker ao MPF PR e ao ex juiz?

Publicado por: admin
11/06/2019 12:13:13
Reprodução da Internet
Reprodução da Internet

Telegram abre uma brecha, não um rombo.

 

Em 2019, após longa batalha entre o presidente Putin e os criadores do Telegram ( também Russos), finalmente os desenvolvedores abriram mão dos ideais de privacidade que tinham sobre o seu aplicativo permitindo ao governo russo obter informações do seu interesse. O Telegram, até então uma das alternativas segura ao WhatsApp, deixou de ser confiável abrindo brechas para que governos pudessem ter acesso à informação trocada pelo aplicativo. Com sede em Berlim, na Alemanha, o Telegram, do russo Pavel Durov, alega contar com mais de 100 milhões de usuários ativos e é bastante popular em regiões da Ásia e do Oriente Médio, incluindo os países islâmicos onde existem grupos terroristas como o ISIS, por exemplo. 

 

Qual aplicativo é mais seguro: telegrama ou Whatsapp?

Caracterizado por permitir que mensagens e conversas fiquem numa nuvem, em vez de só no aparelho das pessoas como o WhatsApp, hackers aproveitaram uma brecha do Telegram e obtiveram informações trocadas por membros do Ministério Público e Sérgio Moro. Na verdade, nenhuma das mensagens trocadas aparentam ser um grande problema ou mesmo causar demérito ao juiz. Isso pouco importa. O que importa para os esquerdistas é a questão da narrativa. Era preciso criar um causo para dizer que a prisão dos corruptos era mera política, e não investigação criminal.

 

A esquerda segue tentando apelar. Criam situações, como a questão do contingenciamento na educação, para provocar o caos. Tudo para o que realmente importa não seja discutido. Para tirar da pauta temas importantes, como a privatização, a reforma da previdência, reformas educacionais relevantes, Lei Anti-Crime dentre outras. O objetivo, é claro, é não deixar o governo Bolsonaro agir. Atacando Paulo Guedes, Sérgio Moro, Bolsonaro e até mesmo o Olavo de Carvalho.

 

Tudo isso contando com a ajuda da esquerda global, formada pelo bloco eurasiático da China e da Rússia, além de contar com o apoio de George Soros e de outros riquíssimos capitalistas disfarçados.

 

Não iremos sequer mencionar o portal ou o jornalista além da foto de destaque dessa matéria porque ele não merece a nossa atenção. Tiranos devem cair no ostracismo. 

 

Com a nova lei geral de proteção de dados prestes a entrar em vigor, ficará cada vez mais difícil para a esquerda apelar para a estratégia de vazamento de ataques hacker. Eles serão devidamente responsabilizados e multados a ponto de quebrarem se seguirem por esse caminho. E merecem tudo o que vem pela frente para desmascará-los.

 

Colaboração: MAB

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

A Carne é Fraca