A agonia e morte lenta de uma floresta

Publicado por: Miken
Data: 02/02/2022
Exibições: 84
Incorporar

Imagens de satélite ao longo do tempo mostram como o desmatamento se espalhou na Amazônia.

A missão do satélite NASA/USGS Landsat está ajudando cientistas a estudar como a floresta amazônica mudou ao longo de décadas. A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo, mas a cada ano, menos dessa floresta ainda está de pé. O desmatamento de hoje em toda a fronteira amazônica é de tratores e tratores desbravando grandes áreas para abrir espaço para pecuária e plantações em escala industrial. Até agora, a quantidade de área desmatada apenas na Amazônia brasileira é equivalente ao tamanho do estado da Califórnia. Cientistas como Tasso Azevedo, do MapBiomas, e Doug Morton, da NASA, usam dados de satélite para mapear a cobertura do solo no Brasil com uma perspectiva histórica. Usando o arquivo Landsat, eles podem identificar com precisão onde a floresta maciça foi derrubada e se foi permitida. O objetivo do MapBiomas é possibilitar melhores decisões para a gestão de seus recursos naturais. O Programa Landsat é uma série de missões de satélite de observação da Terra gerenciadas conjuntamente pela NASA e pelo US Geological Survey (USGS). Os satélites Landsat vêm coletando consistentemente dados sobre nosso planeta desde 1972. Eles continuam a melhorar e expandir esse registro incomparável das mudanças nas paisagens da Terra para o benefício de todos. Consulte Mais informação:https://www.nasa.gov/feature/goddard/...

Canais:
Tags: