ONU: a tortura nos territórios ocupados pela Rússia é generalizada e sistemática

Publicado por: admin
25/09/2023 21:40:40
Exibições: 56
As vítimas de tais torturas foram, em primeiro lugar, pessoas acusadas de serem informantes dos militares ucranianos/Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela
As vítimas de tais torturas foram, em primeiro lugar, pessoas acusadas de serem informantes dos militares ucranianos/Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela

A Comissão Internacional Independente da ONU para a Investigação de Violações na Ucrânia relata que o uso da tortura pelas tropas russas nos territórios ocupados é generalizado e sistemático.



"A comissão também concentrou a sua atenção na investigação de violações da integridade pessoal nas regiões que estiveram sob ocupação russa durante muito tempo, nomeadamente nas regiões de Kherson e Zaporizhzhia. A comissão reuniu mais provas de que o uso da tortura pelas forças armadas russas nos territórios sob o seu controlo era generalizado e sistemático. As vítimas de tal tortura foram, em primeiro lugar, pessoas acusadas de serem informantes das forças armadas ucranianas", disse o chefe da comissão, Eric Möse, durante o seu discurso perante o Conselho de Direitos Humanos em 25 de setembro.



Segundo ele, a comissão estabeleceu que a tortura, em sua maior parte, ocorreu no território de várias prisões sob o controle das autoridades russas.



“Nestas diferentes instituições foram utilizados métodos de tortura semelhantes durante os interrogatórios, principalmente com o objetivo de obter informações das vítimas. Isso gerou grande dor e sofrimento. Uma vítima que foi submetida a tortura por choque elétrico afirmou: “Cada vez que eu respondia que não sabia ou não me lembrava de algo, ficava chocada. [...] não sei quanto tempo durou. Pareceu-me que era uma eternidade", disse o chefe da comissão.



Möse observou que em alguns casos a tortura foi utilizada com tal brutalidade que resultou na morte da vítima.



A Comissão continua a documentar a localização e as informações sobre essas instalações, reafirmando as suas conclusões sobre o uso generalizado da tortura pelas autoridades de ocupação russas.

 

Anteriormente, a relatora especial da ONU sobre tortura, Alice Jill Edwards, afirmou que o número documentado de casos de tortura nos territórios ocupados da Ucrânia e em prisioneiros ucranianos por representantes das forças de segurança russas indica que a tortura se tornou parte da política sistêmica implementada pela Rússia na Ucrânia .

 

De acordo com um relatório da Equipa de Justiça Móvel publicado em Agosto, os militares russos torturaram quase metade dos residentes do Oblast de Kherson que foram mantidos em centros de detenção durante a ocupação da cidade, incluindo agredir sexualmente os reféns. Ativistas de direitos humanos analisaram 320 casos de detenção em Kherson em mais de 35 centros de detenção.

Com informações oficiais da Rádiosvoboda.org

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários