Russos usam "unidades de bloqueio" para impedir a fuga de suas tropas

Publicado por: admin
19/09/2022 20:07:40
Exibições: 88

Se ficar o bicho pega, se correr pega também

 

Na região de Donetsk, após outra tentativa de ataque às posições das Forças de Defesa da Ucrânia e um contra-ataque do exército ucraniano, o inimigo partiu em retirada deixando suas posições. A fim de impedir uma fuga maior, os comandantes informaram o pessoal sobre os "esquadrões de bloqueio" operando nas suas costas. Quer dizer, se ficar morre e se fugir morre do mesmo jeito.

 

Isso é afirmado na interceptação telefônica da Diretoria Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia.

 

As tropas da Federação Russa tentaram realizar um "contra-ataque" às ​​posições dos militares ucranianos estacionados no distrito de Bakhmut. Para este fim, foram atingidas as forças dos cálculos de artilharia de barril e jato do 4º omsbr do 2º corpo de exército da Federação Russa ("lnr"). No entanto, após a resposta e avanço das forças de defesa ucranianas, as unidades de ocupação. para não morrerem começaram a bater em retirada voluntariamente de suas posições de tiro.

 

Para impedir a fuga, os comandantes das unidades foram forçados a lembrar seus subordinados, um a um, sobre a proibição de que deixar arbitrariamente suas posições, bem como sobre a possível abertura, receberão fogo contra eles pelas "unidades russas de bloqueio" na retaguarda.

 

Ao mesmo tempo, referem-se ao despacho do comandante nº 222. Aparentemente, por analogia com a infame ordem de Stalin nº 227 de 28 de junho de 1942, segundo a qual militares soviéticos foram baleados pelas costas, fechando a possibilidade de retirada.

 

Editado por Mike Nelson

Com informações da Agencia ArmyInform

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários