Mais da metade das mortes por influenza são de pessoas acima dos 60 anos | TVFORENSE.com Televisão para Dispositivos Móveis

O Dia Nacional da Vacinação (17 de outubro) promove conscientização sobre a importância de se imunizar. Nesta data, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) alerta para a relevância dessa ação preventiva voltada aos idosos, sobretudo à...

vacina, gripe, febre, amarela, vacinação, campanha, imunização, endocrinologista, influenza

Mais da metade das mortes por influenza são de pessoas acima dos 60 anos

Publicado por: admin
16/10/2018 21:15:04
Courtesy Pixabay
Courtesy Pixabay

O Dia Nacional da Vacinação (17 de outubro) promove conscientização sobre a importância de se imunizar. Nesta data, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) alerta para a relevância dessa ação preventiva voltada aos idosos, sobretudo àqueles sob maior risco. Ou seja, que apresentam doenças pulmonares, doenças do coração, diabetes, entre outras. Segundo o Ministério da Saúde, já foram registradas 1.333 mortes por conta do influenza (o vírus da gripe) em 2018. Destas, 55% dizem respeito a óbitos de pacientes acima dos 60 anos.



Na velhice, as infecções são responsáveis por parte dos problemas de saúde em idosos e estão relacionadas à menor capacidade de defesa do organismo e alterações naturais da idade. Nestes casos, a imunização auxilia na prevenção de doenças. “Os idosos com estas doenças são os que mais sofrem com o vírus da gripe, tanto na mortalidade quanto na comorbidade. É preciso engajamento desta faixa etária para a imunização”, diz Dra. Maisa Kairalla, presidente da Comissão de Imunização da SBGG.



De modo geral, todas as vacinas podem ser aplicadas nos idosos. Algumas requerem precauções especiais, como é o caso do sarampo, da caxumba, da rubéola, da varicela e da febre amarela, compostas de vírus vivos atenuados. Atualmente, o Ministério da Saúde disponibiliza três vacinas para a população idosa de acordo com a situação vacinal de cada paciente, além da imunização contra a gripe.



“O governo prioriza a população com doenças crônicas, mas todos os idosos devem ser vacinados. A influenza deixa a pessoa fragilizada e muitas vezes há associação com infecções bacterianas, como é a pneumonia e outros problemas de saúde”, diz a especialista.



A Sociedade Brasileira de Imunização (SBIM) e a SBGG preconizam a utilização das vacinas como: Influenza, infecções Pneumocócicas, Tétano-difteria, Hepatite A e B, oferecidas de forma gratuita na rede pública de saúde, e Herpes Zoster, disponível em clínicas privadas.



A SBGG também destaca a importância do profissional da rede básica de saúde, uma vez que são estes os responsáveis pelo primeiro contato com a população idosa e devem estar aptos a orientar de forma adequada sobre a necessidade da imunização.



Sobre a SBGG

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), fundada em 16 de maio de 1961, é uma associação civil sem fins lucrativos que tem como principal objetivo principal congregar médicos e outros profissionais de nível superior que se interessem pela Geriatria e Gerontologia, estimulando e apoiando o desenvolvimento e a divulgação do conhecimento científico na área do envelhecimento. Além disso, visa promover o aprimoramento e a capacitação permanente dos seus associados.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

A Carne é Fraca

Vídeos relacionados