Justiça de SP declara inconstitucional lei que proibia ideologia de gênero nas escolas | TVFORENSE.com Televisão para Dispositivos Móveis

OE declara inconstitucional lei de Taquaritinga que proibia ideologia de gênero nas escolas   Norma contrariou princípio do pacto federativo.   O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo considerou inconstitucional lei do munícipio de Taquari...

tjsp, dano, cartão, banco, sentença, condenação, bullying, escola, indenização, decisão, gênero, crianças

Justiça de SP declara inconstitucional lei que proibia ideologia de gênero nas escolas

Publicado por: admin
27/09/2018 07:28:56
Courtesy Shutterstock/TJSP
Courtesy Shutterstock/TJSP

OE declara inconstitucional lei de Taquaritinga que proibia ideologia de

gênero nas escolas

 

Norma contrariou princípio do pacto federativo.

 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo considerou inconstitucional lei do munícipio de Taquaritinga que proibia escolas da cidade de realizarem atividades pedagógicas que visem à reprodução do conceito de ideologia de gênero.  O julgamento ocorreu no dia 19. O colegiado entendeu que a legislação ofendia o princípio constitucional do pacto federativo, bem como contrariava a disposição da Constituição Estadual que prevê que a educação tem por fim “a condenação de qualquer tratamento desigual por motivo de convicção filosófica, política ou religiosa, bem como a quaisquer preconceitos de classe, raça ou sexo”.

 

A ação direta de inconstitucionalidade foi ajuizada pelo procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo. O artigo 2º da Lei nº 4.470/17 considerava como ideologia de gênero “a ideologia segundo a qual os dois sexos, masculino e feminino, são considerados construções culturais e sociais”.

 

De acordo com o relator da Adin, desembargador Ferreira Rodrigues, quem disciplina o que pode ser veiculado nas atividades escolares é a União. “A competência privativa da União, nesse caso, é compreensível diante da necessidade de adoção de um sistema educação de abrangência nacional, daí o interesse e até mesmo a imperatividade de que exista um regramento uniforme na matéria”, escreveu o magistrado em seu voto. O relator destacou também que a lei ofende a disposição do artigo 237, inciso VII, da Constituição Estadual, que trata dos princípios da educação em São Paulo.

 

O julgamento teve votação unânime.

 

Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 2078644-93.2018.8.26.0000

 

Fonte Original: Comunicação Social TJSP

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

A Carne é Fraca

Vídeos relacionados