ESG e o novo modelo cultural das empresas | TVFORENSE.com 100% Internet

Helga Monteiro* Remodelar a cultura da sua empresa e integrá-la de acordo com conceitos ESG para impactar público interno, externo e comunidade, mapear impactos gerados e oportunidades de negócio, atentar-se a melhorar processos de inclusão, equidade,...

compliance, governança, social

ESG e o novo modelo cultural das empresas

Publicado por: admin
06/10/2021 18:45:27
Cortesia Pexels
Cortesia Pexels

Helga Monteiro*

Remodelar a cultura da sua empresa e integrá-la de acordo com conceitos ESG para impactar público interno, externo e comunidade, mapear impactos gerados e oportunidades de negócio, atentar-se a melhorar processos de inclusão, equidade, igualdade, vai além de como sua empresa é vista no mercado financeiro.

 

Entender os conceitos ESG e como eles se adequam para cada setor do negócio, e dar "match" entre sua empresa e diretrizes de governança, é a tendência para o futuro.

 

Mas o que significa ESG? O termo ESG vem do inglês  - Environmental, Social & Governance - que, traduzido, significa Ambiental, Social e Governança. No Brasil poderíamos chamá-la de ASG e facilitar o seu entendimento, porém é uma sigla de reconhecimento mundial. É uma métrica criada para avaliar o desempenho das empresas nos quesitos sustentáveis – ecológica, social e economicamente falando.

 

É importante implementar ações ESG na cultura da sua empresa. E a finalidade é clara: precisamos gerar o conhecimento de todos nessa mudança, descrever os principais pontos sobre o assunto e questões a serem tratadas, fazer um diagnóstico de onde estão e para onde irão, criar compliance, criar comitês responsáveis por discutirem, darem treinamento e acompanharem as implementações dessas mudanças.

 

Nesse contexto é fundamental minimizar os impactos causados pelas suas atividades no ambiente, permitir debates e ações que tenham foco no meio ambiente e no âmbito social criar estratégias com responsabilidade e propósito.

 

Os consumidores vem colocando mais pressão por posicionamento mais éticos das empresas, investidores exigem resultados financeiros positivos e resilientes. Por esse motivo, o ESG deixou de ser apenas assunto econômico para entrar na ordem dos negócios.

 

As empresas, os escritórios - pequenos, médios e grandes -, já não podem mais ignorar que incorporar práticas sustentáveis e sociais no seu cotidiano faz parte do cenário mundial para contribuição com a sociedade civil e com o planeta. Diante de temas de mudanças climáticas que englobam aumento da produção de lixo, uma piora da qualidade do ar, aumento do buraco da camada de ozônio e outros temas, como: diversidade, equidade e igualdade. Não dá mais para sermos neutros ou fingirmos que isso não está acontecendo.

 

Importante, então, implementar ações multidisciplinares que envolvam todo o seu time, acompanhadas de liderança comprometida em fazer com que essa metamorfose seja real. Essas ações são chaves da estratégia para que questões relacionadas sobre ESG sejam efetivamente realizadas por todos.

 

Não é só sobre lucro. É muito mais, lucro é um valor explícito, ESG trata de valores implícitos que também pode englobar o lucro. E vai além, pois adiciona responsabilidade socioambiental e continuidade.

 

*Helga Monteiro é Gestora de Comunicação Institucional do escritório Calazans & Vieira Dias Advogados

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários