Paraibanos estudam criação de medicamentos anticovid-19 por meio de plantas comestíveis | TVFORENSE.com Televisão via Internet

Ideia da UFSC vai contar com parceria da UFPB e da UFABC para desenvolver fármacos a partir de plantas comestíveis   A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio do Departamento Químico, vai participar de um projeto para desenvolver medicamentos ...

corona, virús, pandemia, epidemia, contágio, mortes, china, wuhan, oms, notícias, infectologistas

Paraibanos estudam criação de medicamentos anticovid-19 por meio de plantas comestíveis

Publicado por: admin
30/08/2020 13:57:35
cni
cni

Ideia da UFSC vai contar com parceria da UFPB e da UFABC para desenvolver fármacos a partir de plantas comestíveis

 

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio do Departamento Químico, vai participar de um projeto para desenvolver medicamentos anticovid-19 a partir de plantas comestíveis. O projeto foi batizado de “Prospecção bio-guiada de fármacos antiCovid-19 a partir de plantas comestíveis e desenvolvimento de híbridos sintéticos com potencial antiviral". 

 

A ideia partiu da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e contará com a participação das universidades federais da Paraíba e do ABC Paulista (UFABC). De acordo com um dos pesquisadores, a pesquisa está em andamento e os cientistas já realizaram um procedimento chamado docking de compostos químicos. O docking é um método que prevê a orientação preferencial de uma molécula para uma segunda, quando ligada à outra para formar um complexo estável.

 

Eles explicam que são moléculas que apresentam o mesmo “esqueleto” das plantas, com algumas alterações realizadas por meio de síntese. Os pesquisadores confirmaram, ainda, que realizaram cálculos com diversos algoritmos e com diversas estruturas (proteases), que representaram várias conformações diferentes. 

 

Uma das constatações dos especialistas foi a definição dos flavonoides como uma classe de compostos químicos de origem natural. Eles possuem propriedades farmacológicas que são capazes de trazer benefícios para a saúde humana. 

 

Eles podem ser encontrados em frutas, como uva, morango, maçã e romã, vegetais (brócolis, couve e cebola) e nos cereais e sementes (nozes, soja e linhaça). Também estão presentes em bebidas, como chá, café, vinho tinto e cerveja, nos chocolates e no mel. 

 

Segundo o autor da pesquisa, Antonio Luiz Braga, são plantas simples, mas que têm princípios ativos com propriedades de inibir as enzimas e não bastam, sozinhas, para debelar o SARS-CoV-2. A ideia é conectar em laboratório esses produtos naturais com outras moléculas.  

 

O projeto obteve, por meio de edital, quatro bolsas de doutorado, seis de pós-doutorado e um financiamento de R$ 100 mil. 


Fonte: Brasil 61 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

A Carne é Fraca

Vídeos relacionados