Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero | TVFORENSE.com Televisão via Internet

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno.   De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a grávida, de 23 anos, foi admitida no hospital A...

saude, depressão, riscos, tratamentos, esclerose, medicamentos, sus, covid, gravidez

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Publicado por: admin
16/07/2020 13:09:25
Courtesy Pixabay
Courtesy Pixabay

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno.

 

De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a grávida, de 23 anos, foi admitida no hospital Antoine Béclère, nos arredores de Paris, no dia 24 de março, tendo apresentando sintomas como febre e tosse.

 

A mulher, grávida de 35 semanas, testou positivo para o novo coronavírus e acabou por ter um parto por cesariana, com o bebé a ser levado de imediato para os cuidados intensivos neonatais do hospital.

 

O bebé também testou positivo para a covid-19. Os médicos dizem que o recém-nascido sofreu uma inflamação do cérebro, o que sugere que o SARS-CoV-2 penetrou a placenta e entrou na corrente sanguínea da criança antes do parto.

 

Este caso foi alvo de um estudo publicado, esta terça-feira, na revista científica Nature Communications. Até agora, havia apenas evidências limitadas que mostravam que era possível recém-nascidos serem infetados ainda no útero materno.

 

“Demonstrámos que a transmissão transplacentária da infeção por SARS-CoV-2 é possível durante as últimas semanas de gravidez”, escreveram os médicos franceses.

 

Contudo, em declarações ao jornal The GuardianDaniele De Luca, autor principal do estudo e diretor do departamento de Pediatria do hospital francês, destaca que estes casos são muito raros.

 

“As grávidas devem ser tranquilizadas. A gravidez é sempre muito controlada, por isso, se tiverem algo assim, isto pode ser controlado. Na maioria dos casos não haverá danos para o bebé. Há muitas coisas que podemos fazer, mas não podemos fechar os olhos e dizer que isto nunca vai acontecer”, afirmou.

 

Em junho, uma outra investigação também concluiu que as grávidas infectadas com covid-19 podem ter um maior risco de sofrer lesões na placenta.

 

 

Fonte: Planeta ZAP //

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

A Carne é Fraca

Vídeos relacionados